Estações de recarga de veículos elétricos


Para suportar – e mesmo impulsionar – o crescimento da eletromobilidade, é necessária uma infraestrutura de recarga, tanto pública como privada. O levantamento lista fornecedores de estações de recargas de veículos elétricos, com as principais características desses sistemas.




A tendência de crescimento da eletromobilidade, tanto de veículos leves como ônibus e caminhões elétricos, tem animado o mercado. Um estudo recente da consultoria Deloitte aponta que o segmento cresce a uma média de 30% ao ano e caminha para chegar em 2030 com uma venda anual em todo o mundo de 31,1 milhões de veículos com baterias elétricas. Por sua vez, o estudo “Perspectiva Anual de Veículos Elétricos de Longo Prazo (EVO)”, realizado pela BloombergNEF, indica que atualmente existem mais de 7 milhões de VEs de passageiros, cerca de 500 mil ônibus elétricos, quase 400 mil vans e caminhões elétricos de entrega e 184 milhões de ciclomotores, scooters e motocicletas elétricas nas estradas em todo o mundo. Por sua vez, o Centro de Energia Solar e Pesquisa de Hidrogênio da Alemanha (ZSW) projeta que se a maioria dos veículos de passageiros vendidos a partir de 2040 forem elétricos, mais de 1 bilhão de VEs vão rodar nas ruas em 2050.

Para suportar — e mesmo impulsionar — essa evolução, é necessária uma infraestrutura de recarga. Estudos indicam que cerca de 290 milhões de pontos são necessários globalmente até 2040 para dar suporte à crescente frota de veículos elétricos, sendo o carregamento doméstico a maior categoria. Nesse contexto, a Europa deverá instalar um milhão de pontos de carregamento público até 2025 e a França pretende implantar 100 mil carregadores em 2021, enquanto a Alemanha está planejando um milhão de carregadores nesta década. Nos EUA, Nova York e Califórnia também já têm planos para expandir seus investimentos em infraestrutura de carregamento. Dados apontam ainda que os europeus deverão investir 80 bilhões de euros em estações de recarga até 2030, dos quais 20 bilhões serão direcionados a estações públicas e outros 60 bilhões para sistemas de recarga privada. De acordo com o relatório da BNEF, o investimento cumulativo em sistemas de carregamento chega a US$ 500 bilhões globalmente em 2040. A China é responsável por 50% do investimento global cumulativo em 2025, mas em 2040 está dividido igualmente entre China, Europa, EUA e o resto do mundo. Estações de recarga domésticas, nos locais de trabalho e nos comércios respondem por 78% de todo o investimento, enquanto as estações de recarga públicas somam acumulado de US$ 111 bilhões em todos os países até 2040.

No Brasil, a crescente oferta de veículos elétricos também tem incentivado o desenvolvimento da infraestrutura de recarga, e muitos pontos de carregamento têm sido inaugurados e há diversos projetos em andamento. Com o avanço da energia solar fotovoltaica, a tendência é de que soluções de recarga privadas, voltadas principalmente para condomínios residenciais e comerciais, sejam cada vez mais utilizadas. E por isso a revista Fotovolt preparou para esta edição o “Guia de estações de recarga de veículos elétricos”. Recentemente, a revista EM também realizou o webinar “Veículos Elétricos – Infraestrutura para Instalações de Recarga”, que discutiu questões técnicas do projeto elétrico e de instalação de carregadores para veículos elétricos, sob a ótica das normas técnicas ABNT e IEC e das boas práticas para a infraestrutura de recarga (o vídeo está disponível no canal do Youtube da Aranda Eventos).

O levantamento aqui publicado cobre estações de recarga de corrente alternada e corrente contínua, e detalha diversas características dos sistemas voltados a aplicações residenciais ou comerciais, como potência máxima de entrada e de saída, tensão nominal de alimentação e de saída, frequência nominal, corrente nominal de saída, grau de proteção, quantidade de tomadas, comprimento do cabo e tipos de plugue, interface e de acesso (RFiD, SMS e cartão crédito), além de informações sobre montagem em totem ou parede e normas atendidas. Nas páginas seguintes, os fornecedores desses sistemas estão dispostos em tabelas em ordem alfabética, com informações sobre sua oferta e dados para contato.







estação recarga veiculo eletrico, eletroposto, estação recarga corrente alternada, residencial, comercial, potencia maxima entrada kw, potencia maxima saida kw, tensão nominal alimentação vca, tensão nominal saida vca, frequencia nominal hz, corrente nominal saida a, grau proteção ip, proteção: i >>, dr, dps, medidor energia incorporado, quantidade tomada, plugue 2, comprimento cabo m, interface rs 485, acesso rfid, acesso sms, acesso cartão, montagem totem, montagem parede, norma, estação recarga corrente continua, residencial, comercial, potencia maxima entrada kw, potencia maxima saida kw, tensão nominal alimentação vca, tensão nominal saida vca, frequencia nominal hz, corrente nominal saida a, grau proteção ip, proteção: i >>,  dr,  dps, dsi, medidor energia incorporado, quantidade tomada, plugue ccs, plugue chademo, comprimento cabo m, interface rs 485, acesso rfid, acesso sms, acesso cartão, montagem totem, montagem parede, norma


Compartilhe:


Voltar