A Neoenergia, do grupo Iberdrola, está investindo no desenvolvimento de um qualímetro, equipamento voltado a aferir a qualidade da energia entregue aos clientes. Essa tecnologia faz medições de oscilografias contínuas, utilizando técnica de compactação de dados. O projeto faz parte do programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Neoenergia, regulado pela Aneel, e deve contemplar também sistema de localização de faltas.

O qualímetro é instalado na rede para registrar os parâmetros de qualidade da energia, identificando perturbações, como as variações de tensão de curta duração (VTCD). Segundo a Neoenergia, os modelos existentes atualmente só registram a VTCD quando a variação de tensão acontece. O diferencial do qualímetro em desenvolvimento está no fato de realizar um acompanhamento contínuo, além de garantir registro nos casos em que exista alguma demanda do cliente.

A oscilografia contínua garante ainda uma forma de medição que oferece maior extensão de registro, ao captar a forma da onda de tensão e de corrente. Outro ponto de destaque é a integração do qualímetro com um sistema de localização de defeitos em tempo real. Com isso, o operador tem acesso à informação na mesma hora da ocorrência, podendo resolvê-la o mais rápido possível.

O sistema permite localizar diferentes tipos de situações, desde a ocorrência de curtos-circuitos provocados por galhos de árvores encostados na rede até ocorrências de rompimento de cabo. Em fase de transformação do protótipo em produto, a previsão é de que 27 qualímetros sejam entregues em 2023 para serem utilizados nas distribuidoras da Neoenergia.



Mais Notícias EM



Consumo de energia aumentou em março

Mesmo com agravamento da pandemia e maior distanciamento social, consumo foi 5,5% maior do que março do ano passado.

16/04/2021


Enel adota aplicativo para pagamento de conta de luz em SP

Distribuidora fechou parceria com a PicPay e concede créditos para primeiros consumidores que adotarem o pagamento digital.

16/04/2021


2W Energia capta recursos para erguer eólica

Financiamento da gestora Darby será para o complexo Anemus, no Rio Grande do Norte.

16/04/2021