Mesmo sendo responsável, entre os meses de janeiro a setembro deste ano, por produzir 75,9% de toda a energia consumida no Brasil, as usinas hidrelétricas (as grandes UHEs, e as pequenas PCHs e CGHs) ocupam apenas 0,38% do território nacional. Esta é a principal conclusão de levantamento da Abrapch - Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas e Centrais Geradoras de Energia, com base em dados do IBGE e do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE),

Segundo o estudo, os reservatórios das PCHs e das CGHs correspondem a 56,75 km2, o que representa 0,00066% do território nacional, sendo 54,78 km2 de lagos de PCHs e 1,97 km2 de CGHs. Já os reservatórios das grandes hidrelétricas (UHEs) ocupam 32 110,78 km2, o equivalente a 0,37732% do território.

Para o presidente da Abrapch, Paulo Arbex, os dados comprovam a excelente relação custo-benefício e sócio-econômico-ambiental das hidrelétricas. “Ocupando apenas 0,38% do território, forneceram a grande parte da energia consumida no Brasil sem emitir carbono nem qualquer tipo de resíduo”, disse Arbex.

Das 1507 hidrelétricas em operação no Brasil, 738 são CGHs, 547 são PCHs e 222 são UHEs. Em potencial hidrelétrico já identificado, estudado e com inventário aprovado junto à Aneel, há 15 765 MW de potência em 1752 novas PCHs e CGHs.




Mais Notícias EM



Aneel abre consulta pública para regulamentar usinas híbridas

Contribuições podem ser enviadas até o dia 4 de dezembro. Intenção da agência é aproveitar melhor a rede com a complementaridade das fontes

23/10/2020


GM lança picape 100% elétrica nos EUA

A Hummer EV tem 1000 cavalos de potência e autonomia, com recarga total, de 560 km

23/10/2020


EPE identifica potencial de eficiência na indústria

Estão disponíveis no site da Empresa de Pesquisa Energética estudos complexos que revelam potencial de economia em seis setores industriais

23/10/2020