A produção da indústria elétrica e eletrônica cresceu 12,9% no mês de julho de 2020 em relação ao mês imediatamente anterior, com ajuste sazonal, conforme dados do IBGE agregados pela Abinee. Esse foi o terceiro incremento consecutivo após três quedas seguidas. 

Com isso, a produção da indústria elétrica e eletrônica retoma os patamares verificados no início do ano, antes da pandemia da Covid-19. 

Ao comparar com julho de 2019, observa-se elevação de 8,1%, com aumento de 9,1% na área eletrônica e incremento de 7,2% na área elétrica. 

“O nosso setor vem dando sinais claros de recuperação e os resultados mais favoráveis verificados nos últimos três meses sugerem uma franca retomada, com reposição de empregos, mas certa cautela é observada, afinal desconhecemos como esse fatídico vírus se comportará nos próximos meses”, diz o presidente da Abinee, Humberto Barbato. 

Ele ressalta ainda que a indústria elétrica e eletrônica foi uma das primeiras a sentir os impactos do coronavírus em sua atividade, quando o problema ainda estava concentrado apenas na China, mas já apresenta maior consistência no processo de retomada dos níveis de produção. “Essa é uma prova de resiliência e dinamismo de um setor que vive de inovação”, ressalta. 

No acumulado de janeiro a julho de 2020, a produção industrial do setor eletroeletrônico recuou 11,2%. Esse resultado decorreu tanto da queda de 12% da área eletrônica, quanto da retração de 10,4% da área elétrica.



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021