A Linktel, maior operadora de serviços de hotspots WiFi públicos e privados do país, está crescendo no acesso banda larga por fibra óptica no segmento residencial, em diversas regiões da Grande São Paulo, como Barueri, Santana de Parnaíba e Itapevi. Neste momento de pandemia, em que as pessoas estão em home office, a aposta mostrou-se acertada - a linha residencial foi lançada no início do ano. “Percebemos que havia uma grande demanda por serviços de Internet de qualidade”, diz Jonas Trunk, presidente da Linktel. A empresa conta com uma rede própria de cerca de 8000 km de fibra óptica capaz de atender milhares de usuários simultaneamente.

Nesses últimos meses, foram realizadas mais de 400 instalações, a maioria em condomínios, sendo que cada equipe técnica conseguiu instalar oito por dia. Embora o core business continue sendo o WiFi corporativo, com mais de 30 mil estabelecimentos espalhados pelo país, como aeroportos, restaurantes, shopping centers, hospitais, hotéis, cafés, e cerca de 23 milhões de usuários cadastrados, a Linktel pretende expandir a cobertura e ampliar a presença no mercado residencial. Aquisições de operações também não estão descartadas, como a que ocorreu no passado em Ilhabela, no litoral paulista. “O grande desafio não é vender o serviço, mas oferecer um bom suporte técnico para o assinante ao longo do contrato”, afirma.

Além da qualidade do atendimento, a Linktel também oferece como diferencial suas conexões WiFi em todo o país. “Ao assinar nosso plano, o cliente tem acesso gratuito em todos os hotspots onde estamos presentes”, diz.

O atendimento no varejo também é importante para compor a receita da empresa, que deixa de depender somente das grandes contas corporativas. Mas a alta demanda residencial não a impede de continuar crescendo em outros segmentos. “A Linktel tem estrutura e know-how internacional para conseguir ajudar seus clientes seja na área residencial ou corporativa”, finaliza o executivo.



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021