A documentação e o mapeamento da rede de fibra óptica são fundamentais para o crescimento do provedor de Internet, que precisa visualizar de forma rápida e segura o trajeto dos cabos, as áreas atendidas e quaisquer ocorrências de interrupção do serviço. A SSIG, empresa especializada em soluções georreferenciadas, com sede em Salvador, BA, está apresentando ao mercado brasileiro o GIIROMaps, um software de gestão de redes ópticas desenvolvido lado a lado com provedores, levando em consideração seus principais desafios e necessidades.

O GIIROMaps realiza toda a documentação da infraestrutura física da rede, como postes, cabos, caixas subterrâneas, reservas técnicas, distribuidores ópticos e dutos. Inclui também detalhes da fibra, a extensão total e se está ativa. “O técnico consegue visualizar a rota fim a fim em forma unifilar, detalhada e georreferenciada no mapa, além de simular incidentes e verificar os sites afetados por um rompimento”, diz Mateus Barreto, sócio-fundador da SSIG e desenvolvedor do GIIROMaps.

Amigável e intuitivo, o software pode rodar na nuvem, podendo ser acessado no desktop ou no celular. A tela é adaptada ao dispositivo móvel para facilitar a consulta às informações da rede pelos técnicos, sem necessidade imprimir o mapa de fusão ou ligar para a central a cada serviço executado. “A ferramenta proporciona maior agilidade nas atividades em campo devido à possibilidade de uso via smartphone, que é o principal companheiro dos técnicos durante os serviços”, diz Mauro Meneses, supervisor de telecomunicações da Remessa – Rede Metropolitana de Salvador.

O software é integrado com a API do GoogleMaps e do OpenStreetMaps e permite importação e exportação de documentação da rede em arquivos .KMZ e .CSV.

A solução teve importante desenvolvimento no PoP-BA da RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, que precisava documentar as informações da sua rede de forma centralizada e de fácil compartilhamento, até então feita por meios de planilhas e ferramentas de desenho em mapas como o GoogleEarth. A partir dessa necessidade foi submetida para o edital da RNP 2015-2016 a ideia do GIIRO - Gerenciador de Informações e Infraestrutura de Redes Ópticas. Foi criado o grupo de trabalho GT-GIIRO, que permaneceu ativo por três anos. “Em participação em eventos do setor, percebíamos que havia uma grande demanda de projetistas, gestores de rede e provedores para esse tipo de solução”, conta. Assim, ao término do contrato com a RNP, no final de 2018, Barreto e seu sócio Marcos Silva transformaram o GT na startup SSIG e passaram a comercializar o software, agora com o nome de GIIROMaps.

Já na startup, os desenvolvedores fizeram mudanças específicas para atender o mercado de provedores, como a inclusão do GPON. Atualmente o GIIROMaps é utilizado por redes ligadas à RNP (as chamadas Redecomeps) e já possui alguns clientes no seu portfólio.

Para o futuro, o objetivo é continuar a implementação de novas funcionalidades do GIIROMaps, como monitoramento de redes, e desenvolver outras soluções baseadas em georreferenciamento. Sempre nos preocupamos em entender as necessidades e resolver os problemas enfrentados pelos provedores. Isso possibilitou a criação de um backlog de funcionalidades para os próximos anos”, finaliza o diretor.



Mais Notícias RTI



RPKI: Segurança no roteamento da Internet

Próximo webinar da RTI vai apresentar a nova estrutura de segurança.

06/07/2020


Testes em instalações de cabeamento óptico

Live discutirá métodos de ensaio com fonte de luz, power meter e OTDR.

06/07/2020


Um Telecom adota medidas para amenizar impactos da pandemia

As ações tiveram início na segunda quinzena do mês de março e beneficiaram colaboradores, clientes e comunidade.

06/07/2020