O AngoNAP, data center da Angola Cables na Praia do Futuro, em Fortaleza, CE, acaba de receber formalmente a certificação Tier III – Design Documents, emitida pelo Uptime Institute. Com isso, a unidade passar a ser a única de Fortaleza certificada Tier III, estando também em fase de aprovação do Tier III – Facility.

O Tier III atesta a qualidade de um data center e valida todas as informações e documentos relacionados à infraestrutura física das instalações de Fortaleza, como adequadas aos critérios exigidos para garantir o mais elevado nível de disponibilidade de serviço. A certificação chega no momento em que o AngoNAP completa um ano de atividades operacionais.

Inaugurado em abril de 2019, o data center soma 3 mil metros quadrados de área útil, com área total de 9 mil metros quadrados. A instalação tem capacidade de redundância de energia de 12,5 MVA e atualmente possui 1000 racks escaláveis, oferecendo disponibilidade de serviço de 99,98%.

A instalação é o principal ponto de interconexão para a região e compõe o complexo de cabos submarinos de fibra óptica SACS – South Atlantic Cable System e o Monet. “O certificado, como o concedido pelo Uptime Institute à Angola Cables para o data center AngoNAP, coloca nossas infraestruturas a um nível de excelência e qualidade de serviço ao cliente que nos deixa muito orgulhosos. É um reconhecimento de que estamos equiparados às mais avançadas empresas de telecom para fornecer serviços de hospedagem, conexões de baixa latência com maior capacidade de transmissão e armazenamento de dados em um ambiente confiável e altamente estável”, explica António Nunes, CEO da Angola Cables.



Mais Notícias RTI



O avanço das Redes Neutras no mercado de telecom e as soluções Precon para ISPs

Nos últimos anos, temos percebido que o segmento de redes ópticas vem se destacando de um modo muito acelerado e começa a fazer parte de um fenômeno mundial, conhecido como Economia Compartilhada.

29/11/2021


Tencent Cloud anuncia primeiro data center no Brasil

São Paulo foi a cidade escolhida pelo grupo chinês para atender o mercado latino-americano.

29/11/2021


Regulamento de bloqueadores de sinais é tema de consulta pública

Proposta permite que o uso de bloqueadores seja ampliado para portos e aeroportos, áreas de segurança pública ou militares, entre outros locais.

29/11/2021