A Vertiv, fornecedora global de soluções para infraestrutura digital crítica e continuidade, foi classificada pela empresa de análise de mercado Omdia como um dos principais fornecedores do mercado de data centers modulares pré-fabricados (PFM). A Vertiv conta com a segunda maior participação de mercado em todo o mundo.

“Escalar com confiança é um ato de equilíbrio. Se errarmos, o resultado poderá ser um desperdício de capacidade ou, então, a perda de novas oportunidades devido à falta de recursos computacionais. Reduzir riscos e aumentar a confiança dependem de uma liderança experiente e do apoio de tecnologias ágeis e flexíveis”, disse Anderson Quirino, diretor de vendas da Vertiv América Latina.

O relatório da Omdia é intitulado Data Centers Modulares Pré-Fabricados, e é baseado na avaliação de embarques de PFMs no valor de mais de US$ 1,2 bilhão em 2018. Os consultores da Omdia indicam que o crescimento das implementações aumentou em mais de 65% em 2019. O grupo atribuiu esse forte crescimento a vários fatores, incluindo a escalabilidade, os benefícios da fabricação e integração fora do site e a velocidade de implementação.

“A América Latina está vendo um crescimento na adoção de data centers PFMs para uso em grandes hyperscales e colocation. Os fornecedores de serviços de nuvem estão implementando os data centers modulares para reproduzir as construções de data centers tradicionais - isso é especialmente importante no caso de expansões para zonas que demandam novas disponibilidades de recursos,” disse Martin Olsen, vice-presidente global de soluções para edge da Vertiv.

Lucas Beran, analista principal da Omdia para pesquisas relacionadas a data centers e nuvem e autor do relatório, identificou a velocidade de implementação como sendo o principal impulsionador para os proprietários dos data centers modulares. “Um data center tradicional leva de 18 a 24 meses para ser implementado. Já os modulares pré-fabricados podem entregar uma solução entre quatro e seis meses.”

“Na América Latina, devido aos altos custos de construção e operação de data centers tradicionais, a busca por modelos pré-fabricados também aumentou, pois podem reduzir o tempo entre a construção e a operação de um novo data center em até cinco meses em relação aos métodos tradicionais de construção. Isso melhora a agilidade através da implementação rápida e acelera a conquista do ROI para esse tipo de projeto,” acrescentou Quirino.

De acordo com a Omdia, a demanda por edge computing está impulsionando a aceitação dos módulos ‘tudo em um’ para os locais de edge que precisam da presença de um data center pequeno próximo aos usuários finais. A abordagem ‘plug and play’ tem o benefício de não apenas reduzir o tempo do startup e comissionamento para apenas poucos dias, mas também de reduzir a possibilidade de surgirem problemas de qualidade, uma vez que os componentes são pré-integrados e pré-testados fora do site.



Mais Notícias RTI



O avanço das Redes Neutras no mercado de telecom e as soluções Precon para ISPs

Nos últimos anos, temos percebido que o segmento de redes ópticas vem se destacando de um modo muito acelerado e começa a fazer parte de um fenômeno mundial, conhecido como Economia Compartilhada.

29/11/2021


Tencent Cloud anuncia primeiro data center no Brasil

São Paulo foi a cidade escolhida pelo grupo chinês para atender o mercado latino-americano.

29/11/2021


Regulamento de bloqueadores de sinais é tema de consulta pública

Proposta permite que o uso de bloqueadores seja ampliado para portos e aeroportos, áreas de segurança pública ou militares, entre outros locais.

29/11/2021