A Clarios, empresa especializada em soluções de armazenamento de energia, realizou testes em laboratório para analisar a durabilidade das baterias Freedom 45 Ah, que foram submetidas a ciclos de descarga e carga e comparadas a baterias estacionárias ventiladas de 45 Ah de outras marcas. Segundo os ensaios, conduzidos até o esgotamento total de sua vida útil, de acordo com as exigências da norma IEC 60896-11, a linha Freedom oferece uma durabilidade até quatro vezes maior.

De acordo com o engenheiro de Produto da Clarios, Bruno Penha, as baterias usam tecnologia patenteada de grades Power Frame, que garantem maior vida útil. “O processo de fabricação da grade ainda utiliza 20% menos energia e libera 20% menos gases poluentes, em comparação aos demais métodos de fabricação”, destaca. Esse tipo de bateria consegue suportar ciclos de descarga profundos, uma vez que foi projetada para oferecer uma quantidade constante de corrente por períodos longos. Elas se diferem das baterias de carros, motos e veículos pesados, pois conseguem suportar bastante descarga sem prejuízos a sua vida útil. “Por isso elas são encontradas em sistemas de iluminação de emergência e em grandes sistemas de telecomunicações e de energias renováveis, como a eólica e solar”, afirma o engenheiro.

As baterias estacionárias da marca Freedom possuem dois anos de garantia. Mas para manter a sua vida útil, é preciso tomar alguns cuidados durante a utilização. Quando montado um banco de baterias, é preciso que todas estejam equalizadas, com o mesmo valor de tensão. É necessário, também, tomar cuidado com a temperatura de onde será montado esse banco. “Recomenda-se que o usuário final consulte o manual do produto para identificar a faixa de temperatura de aplicação e o impacto na vida útil do produto”, ressalta.

Ainda sobre o banco de baterias estacionárias, Penha indica que todos os produtos precisam ser da mesma marca, modelo, capacidade e tensão. “Quando misturamos modelos de tamanhos ou capacidades diferentes, a bateria com tamanho ou capacidade menor causará um desequilíbrio no banco. Isso é crítico em uma configuração em série, porque uma bateria menor pode não falhar imediatamente, mas ficará exausta mais rápido do que as outras quando submetida a ciclos (carga e descarga)”, explica.

Para identificar o melhor momento de substituir o banco de baterias, o engenheiro informa que existem no mercado equipamentos que conseguem medir a “saúde” dos armazenadores de energia. “Para as baterias Freedom, recomenda-se a troca após a capacidade atingir 80% do seu valor nominal. Não recomendamos a utilização de baterias com diferentes estados de saúde no mesmo banco. Isso pode causar um desequilíbrio de carga”, declara.






Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021