A ACSoftware anunciou um programa de migração da gestão de TI para computação em nuvem, com a finalidade de ajudar na modernização e administração dos recursos tecnológicos. O projeto é baseado nas ferramentas de ITSM - Information Technology Service Management da ManageEngine e envolve o diagnóstico da infraestrutura de máquinas e aplicações, análise de necessidades, assessment de pessoal e elaboração de um plano de migração baseado nas necessidades e adequação de cada empresa, independente do porte e do seu mercado de atuação.

A iniciativa acompanha a movimentação das empresas para a computação em nuvem, que se acentuou nos últimos meses devido ao trabalho remoto e de home office. Muitas empresas estão deixando de usar aplicações instaladas na sua rede - on premises - para melhorar o desempenho da operação de TI. “A oferta de cloud, que já havia se consolidado no Brasil, se fortaleceu e se mostra como a mais econômica, uma vez que dispensa investimentos em infraestrutura própria e em equipes e recursos para manter a TI sempre atualizada para atender às necessidade de digitalização dos negócios”, comenta Dyogo Junqueira, VP de Vendas e Marketing da ACSoftware.

Segundo a consultoria IDC, os investimentos com infraestrutura (IaaS) e plataforma (PaaS) em nuvem privada no Brasil devem crescer este ano e somar US$ 614 milhões, enquanto a nuvem pública deverá chegar a US$ 3 bilhões. “Esta previsão da IDC reitera a nossa avaliação sobre a movimentação das empresas rumo à computação em nuvem, principalmente com a pandemia, que levou a maioria das empresas, em muitos casos, a acelerar ou retomar seus projetos de digitalização dos negócios, nos quais a nuvem cumpre papel de destaque”, comenta o executivo.

Segundo o diretor da ACSoftware, as empresas nem sempre podem contar apenas com os seus recursos humanos disponíveis para acelerar a sua jornada rumo à computação em nuvem. A proposta dos serviços gerenciados tem como finalidade ser o ponto de apoio para que possam avançar na digitalização. “Podemos cuidar de toda a gestão de TI ou em parte, de acordo com a necessidade. Muitas equipes estão envolvidas com uma infinidade de tarefas diárias que consomem todo o seu tempo. Por isso, temos vários modelos de serviços gerenciados para superar essas limitações”, enfatiza Junqueira.






Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021