A Sedest - Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo do Paraná, localizada em Curitiba, ganhou recentemente uma nova e moderna infraestrutura de comunicações, preparada para atender às necessidades atuais e futuras dos seus usuários. O projeto de modernização contou com a linha de produtos green da Furukawa.

“O foco da secretaria é o desenvolvimento com sustentabilidade e esse conceito foi aplicado na substituição da antiga rede de comunicação por uma infraestrutura preparada para durar um longo prazo”, afirma José Anisio Salazar, da Diretoria de Desenvolvimento e Inovação da Sedest. O projeto, executado em parceria com a Celepar - Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná, foi implantado pela Perfect Tecnologia, que propôs o cabeamento com a linha GigaLan Green, uma solução com revestimento em polietileno verde à base de etanol extraído da cana-de-açúcar, 100% reciclável. 

“Trata-se de um produto de alta qualidade e que ainda atende a questões de sustentabilidade, alinhado ao foco da Sedest”, observa Simone Pegoretti, da Perfect. Foram utilizados 14,8 quilômetros de cabos GigaLan Green, além de conectores, patch cords e outros acessórios da linha green da Furukawa. Com isso, deixaram de ser consumidos 98 kg de composto derivado de petróleo, que foram substituídos por 51 kg de composto derivado da cana-de-açúcar, e a atmosfera teve 143 kg de CO2 capturados e fixados, o que contribuiu para a redução do efeito estufa e a sustentabilidade do meio ambiente.

Além de substituir a infraestrutura existente, o projeto incluiu a ampliação do número de pontos de rede no prédio da Sedest, que praticamente dobrou. “Hoje temos uma rede com 300 pontos para atender os usuários, além de dar suporte às soluções de telefonia IP e de rede Wi-Fi”, conta Salazar. 

Segundo ele, a nova infraestrutura vem permitindo atender ao aumento da demanda por conectividade. “O home office intensificou o uso de recursos de rede, seja para reuniões por videoconferência ou para a troca constante de informações com regionais e outros órgãos ligados à secretaria”, afirma. “Com a nova rede de comunicação, estamos conseguindo dar conta da demanda e, ainda, temos uma conexão melhor com esses locais espalhados pelo estado”, conclui Salazar.



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021