A carreira de cientista de dados está entre as mais promissoras do novo mercado de trabalho. No entanto, mundialmente, há um desequilíbrio entre a oferta de vagas na área e a quantidade de profissionais especializados. Para buscar suprir essa carência, a BriviaDez criou um programa de formação gratuito: o Data Training Program. Os participantes que obtiverem as melhores avaliações terão a oportunidade de seguir na agência — que, recentemente, abriu 60 vagas e pretende crescer 60% mesmo em ano de pandemia.

“O currículo das universidades ainda não está alinhado a essa nova demanda. Fomos percebendo que as pessoas não têm noção sobre o que é essa área, nem a enxergavam como uma carreira viável. Queremos mostrar que é uma profissão com muitas oportunidades, que remunera bem, está em alta e vai se tornar ainda mais relevante nos próximos anos”, explica Wagner Cambruzzi, head of Data Intelligence da BriviaDez, responsável pelo processo de transformação digital de algumas das maiores marcas do país.

As inscrições já estão abertas e são feitas online [link: https://briviadez.gupy.io/jobs/519202]. A ideia é capacitar, nesse ciclo, até 15 pessoas em data science — expertise cada vez mais decisiva para empresas, que envolve a análise de dados para tomada de decisões assertivas. Criada como piloto, a primeira etapa do programa encerrou em maio e teve cinco formados, dos quais três já foram contratados pela própria agência de estratégia, experiência e comunicação. A cada ano, no mínimo 40 profissionais devem ser capacitados. 

“Já existia uma demanda gigantesca e crescente pela área de dados no pré-pandemia, com escassez de talentos disponíveis no mercado. Com a aceleração da transformação digital, motivada pela pandemia, essa carência se acentuou ainda mais. As empresas se deram conta de que é preciso automatizar os processos, até por uma questão de sobrevivência. Esse é um legado que será deixado pela crise que atravessamos”, diz Cambruzzi. 

Com colaboradores trabalhando remotamente de diversos lugares do país e até do mundo, a BriviaDez também não impõe restrições geográficas para os participantes do programa. Com origem no Rio Grande do Sul, a agência possui seis sedes no Brasil e, no ano passado, inaugurou sua primeira unidade no exterior: Portugal. A abertura de escritórios na América Latina e nos Estados Unidos está nos planos para os próximos anos.

Com duração de 90 dias e enfoque prático, o Data Training Program é voltado a jovens estudantes da área de exatas. Não é exigida experiência profissional, mas os interessados devem estar estudando um curso técnico ou graduação. A tutoria é realizada pelos especialistas da Área de Dados da BriviaDez, onde os participantes poderão atuar após o término da formação.



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021