A Oi iniciou no dia 7 de outubro a operação comercial de sua rede 5G no Plano Piloto de Brasília, DF, ancorada em espectro dedicado exclusivamente para a tecnologia, antes do leilão da frequência oficial que será realizado pela Anatel. Com cobertura de 460 km2  (80% da capital), o serviço alcança taxas de velocidade na transmissão de dados que podem chegar a 500 Mbit/s. A partir de agora, clientes da Oi com qualquer plano de telefonia móvel que tiverem um aparelho compatível com 5G na frequência de 2100 MHz, na região, já podem usufruir dessa experiência.

O tráfego do 5G em Brasília passará pela rede de transporte de fibra óptica da Oi, com cerca de 400 mil quilômetros de extensão. “Essa rede será fundamental para escoar o tráfego do 5G do mercado como um todo quando a nova tecnologia for plenamente implementada no Brasil, após o leilão do espectro. Como o 5G vai requerer muito mais antenas e elas precisarão estar conectadas a uma rede de fibra para dar conta da enorme capacidade de dados, nossa rede nacional de transporte de dados poderá atender todos os players, viabilizando conectividade para grandes ou pequenas operadoras”, diz Rodrigo Abreu, presidente da Oi.

A Oi, que já atende Brasília com FTTH (Oi Fibra), para viabilizar o 5G conectou cerca de 300 sites e os ancorou na banda dedicada de 2100 MHz, estratégia de refarming que já havia realizado para disponibilizar o 4,5G. O 5G pode ser acessado dentro da área de cobertura em Brasília por clientes de todos os planos de telefonia móvel da operadora que tiverem um aparelho compatível com a tecnologia, sem a necessidade de troca do atual chip 4G e sem custo adicional.

 



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021