No dia de 2 julho, data em que comemorou 49 anos, a Casan – Companhia Catarinense de Águas e Saneamento abriu os envelopes de preços para ampliação e modernização da ETE – Estação de Tratamento de Esgoto Insular em Florianópolis, SC.

O menor valor apresentado pelas construtoras concorrentes foi de R$ 145,5 milhões. A proposta vai agora para análise técnica e será enviada para um parecer da Jica – Agência de Cooperação Internacional do Japão, responsável pelo financiamento dos recursos.

A obra da ETE Insular faz parte de um Plano de Investimento de quase R$ 500 milhões para esgotamento sanitário na capital catarinense. Segundo a Casan, a duplicação da estação e a implantação de novas redes de coleta permitirão atingir 74% de cobertura em tratamento de esgotos até 2024.

Localizada na entrada da Ilha de Santa Catarina, a ETE Insular passará a realizar a realizar o tratamento de até 612 L/s, beneficiando 12 bairros. O total de moradores atendidos passará de 150 mil para 225 mil, o equivalente a mais de 1/3 da capital.

Os bairros de Centro, Trindade, Agronômica, Saco dos Limões e Costeira serão beneficiados com a ampliação e modernização dos processos de tratamento. Já Itacorubi, Parque São Jorge, Jardim Anchieta, Córrego Grande e Pantanal, que já têm rede assentada, também serão beneficiados pois a região aguarda a ampliação da ETE para iniciar a coleta e tratamento. Também serão implantados mais 12 km de rede de coleta nos bairros José Mendes e Morro da Lagoa, com 3753 novas ligações.



Mais Notícias HYDRO



Governo do Ceará autoriza construção da maior usina de dessalinização do país

PPP terá capacidade de produção de água será de 1 m³/s.

26/07/2021


Instituto Trata Brasil lança o “esgotômetro”

Iniciativa inspirada no impostômetro mostra a precariedade do saneamento no país.

26/07/2021


Solução para gestão de perdas de água é pré-aprovada para financiamento do BID

SmartAcqua é baseada em inteligência artificial e machine learning.

26/07/2021