A A10 Networks, companhia especializada em segurança para redes LAN/WAN e cloud, e a CLM, distribuidora latino-americana dedicada à segurança da informação e infraestrutura para data centers, lançam o Laboratório de Cybersegurança para IoT/5G. O objetivo é dar apoio técnico e educacional aos canais e seus clientes em todo o país para prepará-los para os desafios de segurança da era do 5G e da IoT.

As empresas explicam que o 5G acelera dramaticamente aspectos como velocidade, capacidade e inteligência das redes, o que deve gerar aumento exponencial das aplicações de IoT e, com elas dos cyberataques. Além disso, a conectividade inteligente e mais largura de bandas resultam em mais dispositivos IoT conectados e um aumento nos dados para serem coletados, analisados e armazenados.

De acordo com Francisco Camargo, fundador da CLM, a contrapartida do crescimento exponencial da IoT é o tremendo desafio que cria para as áreas de segurança da informação das organizações, em função da complexidade das redes e da vulnerabilidade de uma série de dispositivos. “A emergência das nuvens híbridas, com tratamento local na borda, passa a dominar o cenário, pois dispositivos IoT como veículos autônomos não podem esperar a latência decorrente de tudo na nuvem” salienta, informando ainda que é necessário capacitar os profissionais para essa nova realidade. “O Laboratório de Cybersegurança para IoT/5G nasce com esta finalidade”, comenta.

Para fazer frente ao enorme desafio, que requer uma estratégia de segurança programável e sensível ao aplicativo, escalável para gerenciar um grande número de conexões simultâneas e com proteção contra ataques de espectro total, o Laboratório de Cybersegurança para IoT/5G vai capacitar os colaboradores das revendas para que elas possam conduzir projetos de proteção nesse novo mundo da IoT e do 5G. “Essa iniciativa visa equipar a CLM University com cada vez mais recursos para o treinamento do seu ecossistema e para a era da transformação acelerada”, finaliza Camargo.

 

 



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021