A capital federal ganhou no 24 de julho o primeiro ambiente para a implantação dos testes 5G, localizado no Parque Tecnológico de Brasília, DF, resultado de uma parceria entre a BIOTIC S.A, subsidiária da Terracap, com a Huawei e a Telefônica Vivo. Será aberto gratuitamente ao público, com agendamento sob demanda, atendendo a visitas técnicas e eventos e respeitando as restrições sanitárias impostas pelas autoridades de saúde.

O objetivo é criar uma experiência demonstrativa dos diversos usos da rede 5G, apresentando a tecnologia e a grande mudança que a quinta geração da internet representa em termos de inovação e potencial surgimento de novas soluções e empresas de base tecnológica. No local, o público poderá ter experiências gratuitas com smartphones e realidade virtual sob demanda.

O presidente da BIOTIC, Gustavo Dias Henrique, explica que o laboratório 5G irá gerar um imenso valor ao ecossistema de inovação e ao empreendedorismo do Distrito Federal, uma vez que proporcionará experiências reais de como a rede 5G funcionará em sua totalidade, quando o leilão ocorrer no Brasil. “Ambientes tecnológicos e inovadores ampliam o estímulo ao desenvolvimento de soluções voltadas à Internet das Coisas e smart cities, tornando Brasília uma cidade cada vez mais inteligente e inovadora”, destacou.

O laboratório contará com equipamentos conectados à rede 5G, em que o usuário poderá navegar e conhecer essa rede que promete ser até 100 vezes mais rápida do que a 4G. Além disso, será possível realizar uma conexão com uma fábrica de distribuição e logística, utilizando realidade virtual. Isso proporcionará uma experiência com a tecnologia voltada para a indústria 4.0 e IoT, onde será possível ver, em tempo real, todos os processos do centro que incluem a utilização de robôs para o envio automático de materiais para o armazenamento.

Pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria revela que 83% das empresas precisarão de mais inovação no pós-pandemia. “Esta acabará sendo a única saída de muitas empresas: a inovação. Aí entra essa experiência no laboratório 5G, que proporciona interação com a chamada Indústria 4.0 e outros conceitos como a Internet das Coisas. Tecnologias que certamente poderão trazer desenvolvimento, inteligência aos negócios e aumento significativo de produtividade”, diz o presidente da Terracap, Izidio Santos.

Diferente do 4G, a tecnologia 5G possibilitará a conexão simultânea de aparelhos, permitindo ao usuário conectar até 1000 objetos em seu dispositivo móvel. O 5G permite uma taxa de transmissão centenas de vezes maior do que a atual, com picos de até 20 Gbit/s e uma latência (teórica) de até 1 ms - atualmente, com o 4G, a latência está perto de 80 ms.
 



Mais Notícias RTI



Lenovo lança conceito de data center baseado em assinatura

Cobrança mensal considera o consumo de energia dos equipamentos.

11/08/2020


Câmara dos Deputados implanta DCIM da Specto em data center

Segundo a empresa, este é um dos maiores cases de DCIM no país.

10/08/2020


Próximo FTTH Meeting será de 18 a 20 de agosto

Conferência técnica de redes ópticas será 100% digital.

10/08/2020