A Check Point Software Technologies, fornecedora de soluções em cibersegurança, divulgou os resultados de uma pesquisa realizada com a Dimensional Research sobre o impacto causado pelo coronavírus à segurança das empresas.

Foram entrevistados 411 profissionais de TI e segurança de organizações com mais de 500 funcionários. 71% dos respondentes relataram um aumento nas ciberameaças e ataques, principalmente por atividades de phishing (55%), seguida por sites maliciosos que oferecem informações sobre a pandemia (32%), além de malwares (28%) e ransomware (19%).

Outro fator apontado foi o aumento nos desafios relacionados ao teletrabalho. 95% dos entrevistados afirmaram enfrentar questões de segurança devido à disseminação da Covid-19. Os três principais desafios citados foram gerar pontos de acesso remoto seguro aos colaboradores (56%), a necessidade de soluções escaláveis de trabalho a distância (55%) e o fato de os usuários utilizarem softwares, ferramentas e serviços não testados pela equipe de TI (47%).

Por fim, a pesquisa mostrou um aumento nas preocupações com a questão segurança. 61% dos participantes afirmaram estar apreensivos com os riscos à segurança ao ter de efetuar alterações rápidas para permitir o trabalho remoto, enquanto 55% consideraram que a proteção relacionada ao acesso remoto precisava melhorar. Além disso, 49% dos entrevistados estão preocupados com a necessidade de aumentar a segurança das soluções endpoint.

Os resultados reforçam as descobertas recentes dos pesquisadores da Check Point, que indicam que domínios relacionados ao coronavírus têm 50% mais chances de serem maliciosos quando comparados com o restante das amostras analisadas (mais de 50 mil sites) desde janeiro de 2020. A média de novos domínios registrados desde o final de fevereiro foi quase dez vezes superior do que nas semanas anteriores.

As recomendações da Check Point para que as empresas se mantenham seguras são:



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021