A Armazém Data Center, empresa nacional do Grupo Brusque Participações, sediada em Brusque, SC, com 11 anos de atuação e mais de 1000 clientes atendidos em todo o país, vai inaugurar no dia 18 de março um data center Tier III - Design e Facilities certificado pelo Uptime Institute. Com investimentos de R$ 20 milhões, a nova unidade fica dentro do Ágora Tech Park, parque tecnológico localizado em Joinville, SC, e reforçará a oferta de serviços de nuvem e colocation.

Batizado com o nome de Ágora DAT, o data center tem cerca de 700 m2 de área total e capacidade para abrigar 48 racks, com possibilidade de expansão. Foi construído do zero em tempo recorde: as obras tiveram início em maio do ano passado, em plena pandemia da Covid-19, atendendo a todos os requisitos de segurança e saúde dos trabalhadores.

Segundo Marcos Stefano, diretor de Desenvolvimento Estratégico, a área de tecnologia do Grupo Brusque, que atua em diversos segmentos de negócios, definiu como plano estratégico a ampliação dos investimentos em data centers. Assim, além do recém-construído Ágora DAT, está no roadmap criar uma rede e levantar novos sites, inclusive fora de Santa Catarina. A vinda para São Paulo, onde ficam os grandes players internacionais do setor de colocation, não está descartada. “A direção já sinalizou de forma positiva o início de um projeto no segundo semestre de 2021”, diz o executivo.

O data center de Joinville está interligado diretamente à unidade de Brusque, a 130 quilômetros de distância, por dois links de fibra óptica de 10 Gbit/s (um via Jaraguá do Sul e o outro pela BR-101), construídos pela ALT – Acessoline Telecom, de Chapecó, SC. Além dessas conexões, os sites são atendidos por seis operadoras de telecomunicações para garantir redundância dos serviços. Quatro geradores de 573 kVA fornecidos pela Cummins garantem autonomia de energia à instalação.

Com 1400 m2 de área, o site de Brusque atende clientes de diversas verticais, em especial indústrias, que respondem por 80% da receita. Em Joinville, além da forte concentração industrial na região, há vantagens como a proximidade a grandes centros, como Curitiba, PR, e oferta de mão de obra técnica qualificada.

Fundado há dois anos, o Ágora Tech Park reúne um ambiente com mais de 140 mil m2 e quase 30 mil m2 de área construída, englobando Centro de Inovação (Ágora Hub), e as sedes do Campus Joinville da UFSC e da Conta Azul. Em breve, deve ser inaugurado um novo prédio, o Ágora MOB, com espaços flexíveis na oferta de salas e via gastronômica (a expectativa é receber entre 30 a 40 novas operações, entre elas um cluster de saúde).

“Mesmo com todas as dificuldades impostas pelo atual cenário, conseguimos avançar não apenas em projetos de expansão física, como os novos prédios, mas também agregamos outros programas e conceitos ao portfólio de ativos do parque”, diz Jean Vogel, diretor executivo do Ágora. O parque mantém programas como o Ágora.Start, voltado para o incentivo ao empreendedorismo, a conexão com estudantes e a pré-incubação de projetos, além do programa NaSCer, uma pré-incubadora presente em 15 cidades catarinenses. A estrutura faz parte do Perini Business Park, condomínio empresarial com 18 anos de existência instalado no Distrito Industrial de Joinville, com cerca de 250 empresas instaladas, por onde circulam diariamente cerca de 10 mil pessoas. Juntas, as companhias geram um faturamento anual de R$ 5,2 bilhões.

Ao se instalar dentro do parque, a Armazém Data Centers pretende trazer essas empresas para seu novo data center. “A nuvem é 100% brasileira e catarinense. Estamos próximos delas, nossos preços são em reais e temos atendimento em português”, diz Stefano.

A pandemia acabou reforçando a demanda por serviços de nuvem. Somente em serviços de colocation o crescimento da Armazém Data Center foi de 300% em 2020. E para a nova unidade já se observa a tendência de crescimento. Antes mesmo de entrar em operação comercial, o grupo já tem vendas realizadas e contratos assinados com vários clientes.



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021