A Abrint - Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações avalia que 2021 ainda será um ano impactado pela pandemia no sentido de haver uma grande demanda por conexões à Internet de alta velocidade (acima de 34 Mbit/s), mas para agregar valor à prestação desse serviço e elevar a competividade, os provedores devem trazer como tendência para os próximos anos o aumento da oferta de SVA - Serviços de Valor Adicionado.

O portfólio de SVAs é bastante versátil. Para os clientes corporativos destacam-se os serviços de nuvem, como armazenamento e backup, bem como rastreadores de frota, servidores e links dedicados. Já os assinantes residenciais podem contar com serviços de vídeo, música, segurança, cursos online, esportes, conteúdos infantis, livros e revistas em formato digital. 

“Além de profissionais do setor, somos também usuários e sabemos o quanto hoje em dia resolvemos quase tudo na esfera digital”, diz Marcus Garcia, Vice Presidente de Tecnologia do grupo FS, parceira da Abrint e uma das empresas líderes em integração de SVA, com oferta de produtos e sistemas para as maiores operadoras da América Latina. Nesse contexto, os assinantes residenciais e corporativos têm valorizado fortemente os SVAs ligados à segurança digital. “Seria uma incoerência mantermos câmeras, fechaduras e alarmes no mundo físico e deixar desprotegidos dispositivos nos quais armazenamos conteúdos pessoais e por onde realizamos compras, pagamentos e diversas outras transações financeiras”, afirma. Com o crescimento do trabalho remoto, cada vez mais profissionais estão acessando de suas casas os ambientes e sistemas das empresas, o que contribui para a necessidade de segurança e privacidade.

Um dos serviços que o provedor pode oferecer a seus assinantes é o controle parental, como o aplicativo Hero da FS, capaz de entregar um conjunto de proteções, como localização dos filhos em tempo real pelo GPS do smartphone, cercas digitais com base em áreas no mapa e envio de alertas caso os filhos saiam dessas áreas nos horários configurados; navegação protegida (bloqueio de acesso a conteúdos adultos, armas, drogas, violência); busca protegida (eliminação de conteúdos impróprios dos resultados da busca) e permissão de aplicações, com a definição de quais softwares ou aplicativos podem ser utilizados.  

Para o provedor, o SVA oferece vantagens como geração de receita adicional, diferencial em relação à concorrência, fidelização de assinantes e atribuição de um posicionamento moderno e inovador. “Se o seu cliente não estiver contratando música ou fazendo cursos pela sua empresa, com certeza contratará esses serviços de outra empresa”, finaliza Garcia.



Mais Notícias RTI



Encontro Nacional Abrint chega à 15ª edição

Evento acontece entre os dias 12 e 14 de junho em São Paulo.

27/05/2024


Reivindicações das associações de provedores na audiência com o Ministro Juscelino Filho

Entidades reinvidicam apoio à reconstrução das redes afetadas pelas cheias.

27/05/2024


Reconstrução de redes de fibra óptica no RS pode levar de seis meses a um ano, preveem especialistas

Em muitos casos, pode ser necessária a reestruturação da infraestrutura de rede desde o início.

27/05/2024