A Oi, em parceria com a Faro Energy, inaugurou no segundo semestre duas usinas, em Janaúba e Jaíba, atendendo 1927 unidades consumidoras da operadora em Minas Gerais. Juntas, as usinas evitarão a emissão de mais de 7 mil toneladas de CO2 na atmosfera anualmente. Com capacidade de mais de 21 GWh/ano, as unidades respondem pelo consumo de 11 mil residências brasileiras por ano.

A companhia pretende fechar 2020 como referência no Brasil em energia renovável, incluindo geração distribuída e mercado livre, com 60% de participação da energia limpa. O objetivo é em dois anos ter 100% de sua matriz viva proveniente de fontes renováveis.

“Temos investido em parcerias e projetos que nos permitam reduzir custos operacionais de forma eficiente e inteligente e tragam as melhores práticas do mercado para o dia a dia da companhia. Estamos diversificando a matriz de consumo, utilizando fontes renováveis com menor custo, e atuando também em ações estruturantes nas unidades consumidoras”, explica Bernardo Scudiere, diretor de Energia e Sustentabilidade da Oi, que lista como essas ações a geração distribuída, a migração de unidades para o mercado livre e projetos de eficiência energética. As iniciativas resultarão num ganho anual de cerca de R$ 400 milhões.

A Faro Energy fez um investimento de R$ 45 milhões nas duas usinas e a expectativa é de que os projetos sejam ampliados na região. Entre os vários projetos que tem em construção, a empresa destaca o novo investimento que está sendo feito no norte de Minas Gerais, orçado em mais de R$ 15 milhões, que assim como outros projetos busca fomentar a economia local, atraindo e capacitando mão de obra, além de desenvolver ações que minimizem os impactos de construção da usina, tanto no âmbito social, quanto no ambiental. Com 50 MWp de projetos em 14 estados e no Distrito Federal, a empresa pretende investir, até 2021, mais de R$ 800 milhões, podendo atingir a marca de 200 MWp sob gestão.

 





Mais Notícias RTI



Laboratório de certificação em 5G do CPQD será inaugurado em dezembro

Espaço terá como foco a segurança cibernética das redes 5G.

07/12/2020


Empresas brasileiras adotam serviços de nuvem pública durante a pandemia

Segundo relatório, empresas buscam flexibilidade e escalabilidade.

07/12/2020


InterNexa Brasil ilumina rotas entre São Paulo e Rio de Janeiro com DWDM

Sistema fornecido pela Padtec garante tráfego de dados a 300 Gbit/s na região.

07/12/2020