A Angola Cables, provedora de infraestrutura de telecomunicações nas Américas, África e Europa, acaba de inaugurar dois novos pontos de presença (PoPs) em São Paulo e Rio de Janeiro.

A inauguração do PoP no Rio de Janeiro, que é próprio, completa a “última milha”, podendo beneficiar mais de 500 provedores de Internet locais, que poderão trafegar dados pelas redes da Angola Cables com menores latências, ser acessados por clientes e usuários internacionais via IX, além de se conectar por meio de peerings brasileiros.

“O PoP do Rio de Janeiro confirma a expansão da Angola Cables no Sudeste do Brasil, atendendo sobretudo aos grandes provedores e operadores regionais, que precisam de diferenciais competitivos, como baixas latências, elevado grau de segurança e suporte de conexão a outros PoPs no Brasil e ao redor do mundo”, explica Ângelo Gama, CTO da Angola Cables.

A Angola Cables também está inaugurando seu terceiro PoP em Osasco, SP, que ficará alocado em um Data Center tier III da Ascenty, além de permitir acesso a outros data centers fora do Brasil, como nos EUA, diretamente conectado ao PoP de Nova York, atualmente em fase de construção.

A multinacional angolana também vai operar como um prime de transporte internacional para a Ascenty - inclusive via cabo submarino de fibra óptica.

“A parceria foi consolidada por existir um modelo de entrada e de escalonamento muito significativo para nossa estratégia de vendas e de expansão. Com a capacidade de colocation da Ascenty e nossas soluções de conectividade em baixa latência, esperamos ganhos para ambos os lados, atingindo mais provedoras e operadoras por meio da inauguração do novo PoP. Queremos também atingir clientes corporativos, provedores de conteúdos, bancos e indústrias que precisarão cada vez mais de infraestrutura de telecom de qualidade, que hoje estão nos data centers da Ascenty e que precisam de acesso premium à Internet, por meio de uma rede segura, robusta e de baixa latência”, explica o CTO da Angola Cables.

Com 22 data centers próprios no Brasil, Chile e México, sendo 15 em operação e sete em construção, a Ascenty atende provedores de serviços de cloud e tecnologia em geral, segmento financeiro, e-commerce (varejo) e integradoras de serviços (brokers). Além de ter todas suas unidades classificadas como Tier III, a empresa soma em seus data centers mais de 100 certificações ao longo de dez anos de atuação.

A Angola Cables opera os cabos submarinos de fibra óptica SACS (Brasil/África), Monet (Brasil/EUA) e Wacs (África/Europa), data centers em Fortaleza e Luanda, além de 32 PoPs em 20 países de 3 continentes.



Mais Notícias RTI



Silica Networks anuncia projeto de cabo submarino de 1026 km até a Antártica

Filiais do Brasil, Argentina e Chile participam do estudo do projeto que liga o extremo sul do continente ao Polo Sul.

19/04/2021


Sanepar estuda compartilhamento de rede de esgoto com fibra óptica

Ideia é aproveitar a capilaridade dos 38.464 km de tubulação no Paraná.

19/04/2021


Comba Telecom desenvolve solução Open-RAN multibanda e multi-RAT

Plataforma destina-se a frequências de 1800 e 2100 MHz.

19/04/2021