Apresentado por


Com as medidas de distanciamento social para conter o avanço da Covid-19, mais pessoas estão usando a Internet para trabalhar, estudar e acessar serviços de streaming de vídeo. O tráfego de dados dobrou nos últimos dois meses, tornando ainda mais evidente a importância da disponibilidade dos ambientes de missão crítica, que precisam manter as operações de forma contínua e ininterrupta mesmo em condições extremas.

Sistemas para prevenção e combate a incêndio são essenciais para a proteção de data centers, colocation, CPDs, salas elétricas, salas de TI e outros espaços que abrigam dados vitais para as empresas. O fogo, o calor e a fumaça destroem equipamentos de alto valor agregado, servidores e as informações armazenadas. A descontinuidade das operações causa prejuízos incalculáveis, além de danos à imagem da corporação.

Devido às suas características, essas instalações são vulneráveis a eventuais sinistros que podem se transformar em incêndios, pois contam com uma grande quantidade de materiais inflamáveis e elevadas concentrações de cargas elétricas sujeitas a curtos-circuitos, aquecimentos e faíscas.

 

Sistemas de proteção contra incêndio

Para implantação de sistemas fixos de combate a incêndio é necessário realizar uma análise de risco, estudos de viabilidade técnica e elaboração dos projetos executivos, em conformidade com as normas nacionais da ABNT e internacional NFPA 2001.

 

Prevenção

A prevenção é realizada por meio dos sistemas de detecção pontual automática, endereçável, analógica e algorítmica de incêndio, com detectores ópticos de fumaça instalados em todos os ambientes, corredores quentes, frios, salas elétricas, salas de ar condicionado, entre piso e demais áreas técnicas. Para os ambientes de servidores/data hall a recomendação são os detectores a laser ou precoce de Alta Sensibilidade, que fazem análises ativas e permanentes do ar, assim determinando o grau de partículas de fumaça existentes no ambiente. Com isso, conseguem prever com antecedência um princípio de incêndio antes que ocorra a ignição e combustão.

 

Combate

O combate é executado pelos sistemas automáticos de supressão de incêndio com aplicação dos agentes limpos (gases), que são seguros para pessoas, espaços ocupados, ecologicamente corretos, não danificam o patrimônio e não deixam resíduos. Os principais agentes são o HFC-227 (FM-200), HFC 125 (FE-25), Fluido FK 5-1-12 (Fluido Novec 1230) e IG-541 (Inergen).

Na ocorrência de um sinistro, os sistemas eletrônicos de detecção (pontual e precoce) irão gerar alarmes com a finalidade de alertar a ocorrência. Caso não seja tomada nenhuma ação, o sistema de gás é acionado, inundando o ambiente e realizando a supressão do princípio do incêndio sem ameaçar a saúde e bem-estar das pessoas no local, além de não causar danos aos equipamentos e aos dados armazenados sem deixar resíduos.

Para manter a eficácia dos sistemas de proteção e combate existentes (sistemas de detecção, alarme, detecção a laser e combate automático com gás), é necessário realizar manutenções periódicas em todos os dispositivos que compõe o sistema, que desta forma, garantirão que a resposta ao combate automático ocorra adequadamente, suprimindo o princípio de incêndio e preservando vidas, dados, equipamentos, conectividade e a continuidade das operações em qualquer situação.

 

Excelência no atendimento

Com 27 anos de experiência, a SMH Sistemas é referência no ramo de engenharia de combate a incêndio para a proteção de ambientes de missão crítica, atendendo às maiores empresas das áreas de telecomunicações, data centers hyperscale, instituições financeiras, indústrias, construtoras entre outras.

O envolvimento da equipe técnica compreende desde o estudo de viabilidade técnica e melhor relação de custo e benefício até o fornecimento e instalação dos sistemas de detecção, alarme e combate automático com agentes limpos (gases) ou água.

A partir do projeto desenvolvido pela equipe de engenharia, a empresa fornece os equipamentos, realiza instalação, manutenção preventiva, corretiva e assistência técnica, recarga de agentes limpos/gases e retrofit dos sistemas para a devida proteção.

A SMH Sistemas é certificada por fabricantes internacionais e atua em todo o Brasil com equipe própria e qualificada. Possui uma estação de recarga localizada em São Paulo, conforme especificações de normas nacionais e internacionais, e mantém um estoque de gases para o pronto atendimento às demandas do mercado brasileiro.

 

Principais soluções para a proteção de ambientes de missão crítica

Sistemas preventivos: sistemas eletrônicos de detecção pontual e alarme de incêndio e detecção precoce de alta sensibilidade (HSSD - Sistema de Detecção e Alarme Detector de Fumaça de Alta Sensibilidade)

Sistemas fixos de supressão de incêndio com aplicação de agentes limpos (gases): HFC 227 (FM 200), HFC 125 (FE-25), Fluido FK 5-1-12 (Fluido Novec 1230) e IG-541 (Inergen).

Recarga de cilindros para os sistemas fixos de supressão de incêndio.

Sistemas individuais automáticos e autônomos para detecção e combate a incêndio de racks de TI, painéis elétricos, painéis de controle, geradores, máquinas, entre outros.

Compartimentação com aplicação de fire stop.

Teste de estanqueidade (Door Fan Test) conforme NFPA 2001.

Manutenção preventiva, corretiva e assistência técnica.

www.smh.com.br


 

*Ideias Conteúdo são artigos e reportagens criados e desenvolvidos pela equipe da revista RTI a partir de sugestões de empresas patrocinadoras - nos formatos impresso e digital.


Mais Artigos RTI



Dicas para o melhor proveito das redes FTTH

Cuidados na escolha dos produtos e projeto são fundamentais

01/12/2020


Microdutos: Brasil é projeto-piloto mundial em redes aéreas compartilhadas

Entenda o papel das soluções em microtecnologia que estão reordenando os cabos aéreos no país e, literalmente, mudando a cara das grandes cidades

09/10/2020