A BRK Ambiental, empresa privada de saneamento básico, reforçou o seu compromisso de investir na universalização do saneamento com a aprovação do novo marco regulatório do Saneamento pelo Senado Federal, ocorrido no dia 24 de junho. “Neste dia histórico para o Brasil, a BRK Ambiental reafirma seu compromisso em contribuir com a retomada do crescimento por meio de investimentos para a universalização do saneamento básico. Não há outro setor capaz de promover tantos benefícios diretos e indiretos como este. Saneamento é saúde, educação, geração de renda e preservação ambiental. O aumento dos investimentos nesta área, estimulado pelo novo marco regulatório, garantirá uma cadeia de benefícios que colocam o Brasil e os brasileiros em um rumo próspero”, afirma a CEO Teresa Vernaglia.
Na opinião da executiva, o saneamento será a grande a locomotiva da recuperação da economia brasileira nos próximos anos. A companhia deve investir pelo menos R$ 20 bilhões ao longo da vigência de seus contratos atuais. Responsável por atender mais de 15 milhões de pessoas em 12 estados brasileiros, a BRK Ambiental vê com otimismo a oportunidade de expandir sua atuação, contribuindo, para que mais brasileiros tenham acesso aos serviços de água e esgoto.
O novo marco legal do saneamento vai permitir ampliar a competitividade e a segurança jurídica aos agentes do setor, que têm capacidade de aportar os R$ 700 bilhões necessários para garantir a universalização dos serviços de água e esgoto no país até 2033, conforme a meta nacional.

Um dos exemplos dessa transformação pelo saneamento é a cidade de Uruguaiana, RS, que contava com apenas 9% de tratamento de esgoto até 2011. Após sete anos de investimento, o índice alcançou 94%, o que resultou em impactos diretos na saúde da população, reduzindo em 95,7% as internações por diarreia grave (de 3000 em 2012 para 120 em 2018). Outro caso é o de Limeira, SP, a primeira cidade brasileira a conceder os serviços de saneamento à inciativa privada, em 1995. Hoje, os serviços são universalizados e a cidade conta com um dos menores índices de perdas de água do Brasil, cerca de 15%.

Pesquisa inédita realizada pela BRK Ambiental aponta que, neste período, foram gerados R$ 1,2 bilhão em benefícios econômicos e 11,3 mil empregos no município, além da promoção do aumento de renda e de melhorias à saúde da população.

Palmas, capital do Tocantins, única capital do Norte do país com os serviços universalizados, tem indicadores claros dos impactos do saneamento para a educação, com redução do atraso escolar em 63%, além de 54% nos casos de internação por doenças de veiculação hídrica depois da universalização.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021