A KPMG e a ABCON - Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto se reuniram para desenvolver um estudo detalhado sobre os investimentos necessários no setor. O estudo foi realizado tomando como base as metas do Plansab - Plano Nacional de Saneamento Básico, publicado em 2012, que projeta a universalização dos serviços de água e esgoto em nível nacional até 2033.
No podcast Como universalizar o saneamento no Brasil?, Franceli Jodas, líder do segmento de energia elétrica e utilidades públicas da KPMG no Brasil, conversa sobre os resultados do estudo com Percy Soares Neto, Diretor Executivo da ABCON, e Maurício Endo, sócio-líder de Governo da KPMG no Brasil e na América do Sul.
Na segunda parte do podcast, os especialistas comparam a universalização do saneamento com base na experiência em outros setores de infraestrutura.
A última parte do podcast traz um importante debate sobre como a atualização da legislação e a movimentação dos players do mercado podem melhorar o saneamento básico no Brasil.
O podcast está disponível no link: http://kpmgbrasil.com.br/news/6016/como-universalizar-o-saneamento-no-brasil.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021