“Com a expansão da área fabril prevista para ser concluída até junho, teremos condições de aumentar em mais de 70% a nossa capacidade instalada”, calcula Marcos Miotto, diretor da Stringal Hurner. Em média, a empresa produz 600 tanques/ano.

A ideia é ocupar esse novo potencial com fornecimentos principalmente para empresas dos setores químico, papel e celulose, fertilizantes e tratamento de água e esgoto. “Costumam apresentar projetos mais complexos, que precisam de maior suporte da área de engenharia, e esse é o nosso perfil”.

A aptidão para atuar em cenários desafiadores levou a Stringal Hurner a montar uma completa estrutura interna para ensaios de qualidade, inclusive os mais rigorosos, como o hidrostático – o reservatório é preenchido com água para a detecção de vazamentos. A empresa produz tanques que podem ter até 7 m de diâmetro e armazenar 1000 m³.

Em paralelo à fabricação de tanques, a Stringal Hurner produz tubulações de PRFV e PRVC - PVC reforçado com fibras de vidro. Os segmentos consumidores dos tubos são semelhantes aos dos tanques, com exceção do RPVC, cuja maior fatia de vendas concentra-se nas usinas de álcool e açúcar.



Mais Notícias HYDRO



BRK Ambiental se posiciona com relação ao novo marco do saneamento

Grupo deve investir pelo menos R$ 20 bilhões ao longo da vigência de seus contratos atuais.

30/06/2020


Mirassol e Palestina atingem um dos menores índices de perdas de água do Brasil

Com base em estudo recente do setor, municípios paulistas registraram índice de perdas abaixo da média nacional.

30/06/2020


ANA lança manual de medição de vazão em tubulações

Obra orienta profissionais a realizarem o monitoramento adequado de usos de água.

30/06/2020