“Com a expansão da área fabril prevista para ser concluída até junho, teremos condições de aumentar em mais de 70% a nossa capacidade instalada”, calcula Marcos Miotto, diretor da Stringal Hurner. Em média, a empresa produz 600 tanques/ano.

A ideia é ocupar esse novo potencial com fornecimentos principalmente para empresas dos setores químico, papel e celulose, fertilizantes e tratamento de água e esgoto. “Costumam apresentar projetos mais complexos, que precisam de maior suporte da área de engenharia, e esse é o nosso perfil”.

A aptidão para atuar em cenários desafiadores levou a Stringal Hurner a montar uma completa estrutura interna para ensaios de qualidade, inclusive os mais rigorosos, como o hidrostático – o reservatório é preenchido com água para a detecção de vazamentos. A empresa produz tanques que podem ter até 7 m de diâmetro e armazenar 1000 m³.

Em paralelo à fabricação de tanques, a Stringal Hurner produz tubulações de PRFV e PRVC - PVC reforçado com fibras de vidro. Os segmentos consumidores dos tubos são semelhantes aos dos tanques, com exceção do RPVC, cuja maior fatia de vendas concentra-se nas usinas de álcool e açúcar.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021