A Tigre-ADS terminou 2020 com produção superior a 11 mil toneladas de insumos em tubos corrugados de PEAD - polietileno de alta densidade. O resultado representa uma alta de 33%, quando comparado a 2019. Nos últimos três anos, o crescimento acumulado da companhia mais que dobrou no mercado brasileiro.

Segundo os gerentes regionais do Nordeste e do Sudeste, Gabriel Neto e Eduardo Reis, responsáveis pelas vendas da Tigre-ADS Brasil, entre as principais razões da empresa ter alcançado resultados expressivos em 2020, mesmo com todos os desafios gerados pela Covid-19, foram os investimentos na divulgação do seu portfólio e a aposta em novas soluções de alto desempenho técnico.

As plantas da Tigre-ADS não foram paralisadas em função da pandemia, que deram maior ênfase aos cuidados à segurança dos funcionários, principalmente os da equipe de operação. Nesse período, também houve foco na reposição de estoques, investimento em treinamentos, capacitações e consultorias online. Em relação a novos produtos e inovação, os maiores destaques foram as câmaras subterrâneas Stormtech, soluções customizadas voltadas para o armazenamento e retenção de águas pluviais.

“A grande expansão dos centros urbanos com rápida ocupação do solo está ampliando as áreas impermeáveis e o resultado imediato desse avanço é a rápida concentração de grandes volumes de águas pluviais, gerando transbordamentos e inundações em diversos pontos críticos das cidades. As boas práticas de gestão e ocupação do solo orientam a execução de sistemas de retenção e detenção para os novos empreendimentos com a finalidade de amortecer a vazão de pico e controle do fluxo de saída para o sistema de drenagem preexistente. A aceitação e demanda para as soluções Stormtech estão muito maiores do que o esperado para o período”, destaca o gerente regional do Nordeste, Gabriel Neto.

Em continuidade ao desempenho do último triênio (2018-2020), os gerentes estão confiantes e acreditam em uma contínua expansão do mercado de tubos corrugados em PEAD no Brasil para os próximos quatro anos. “As soluções substituem os tubos de concreto, sendo utilizadas em obras de drenagem urbana, drenagem de loteamentos ou condomínios, rodovias e ferrovias, coletores tronco de redes de esgoto sanitário e também podem ser utilizadas como reservatório de retenção das águas de chuvas”, diz o gerente regional do Sudeste, Eduardo Reis.

O executivo complementa que, em relação ao atendimento dos setores público e privado, há um equilíbrio no faturamento da companhia, mas que o setor privado tem demonstrado um volume de comercialização maior nos últimos anos. Do ponto de vista de vendas, as regiões Sul e Sudeste representam cerca de 40% do faturamento total, com capacidade de dobrar esse volume até 2025.

A Tigre-ADS é uma joint venture criada em 2009 pela brasileira Tigre Tubos e Conexões e pela norte-americana ADS (Advanced Drainage Systems Inc.) para atuar na produção de tubos corrugados de PEAD. Atende aos mercados de infraestrutura, mineração, esgotamento sanitário, aterros sanitários, drenagem e infiltração. Tem fábricas no Chile e Peru e em Rio Claro, SP, e Marechal Deodoro, AL.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021