No Nordeste, apenas 26,8% da região é atendida por coleta de esgoto. Foi pensando nessa realidade que a organização da sociedade civil Habitat para a Humanidade Brasil implementou um projeto piloto de banheiros secos, que funcionam sem a necessidade de água, eletricidade ou produtos químicos

O banheiro seco SaniSolar, desenvolvido pela empresa alemã 3P Technik, é um sistema sanitário unifamiliar e autônomo que garante um manejo higiênico e seguro. Pode ser empregado em todas as regiões rurais de clima quente em condições áridas ou semi-áridas, em condições de baixa umidade radiação solar intensa.

Depois de usado, o conteúdo sólido fica armazenado em um recipiente sobre uma plataforma giratória, localizada na parte inferior do vaso. O material seca rapidamente, graças à ação conjunta da radiação solar e do fluxo de ar direcional que passa pela câmera de secagem. Considerando o uso diário por cinco pessoas, o esvaziamento dos recipientes se fará necessário somente a cada cinco meses. A tarefa pode ser executada por uma só pessoa, sem necessidade de equipamentos especiais. A urina é conduzida para fora da cabina para uma unidade externa de secagem. 600 kg de materiais orgânicos se convertem em 16 kg de resíduo seco e estabilizado e em cerca de 9 kg de fertilizante. Tudo isso sem uma gota de água, sem gasto de energia e sem outras despesas operacionais.

O projeto atendeu 84 pessoas de 16 famílias, que vivem na cidade de Riacho das Almas, zona rural de Pernambuco. Nessas regiões, é comum que muitas pessoas utilizem como banheiro espaços abertos e comunitários no exterior de suas casas. Estes locais, além de risco de doenças, fornecem pouca privacidade.

Para execução do projeto, a organização selecionou famílias de baixa renda de até cinco membros que não tinham acesso a um banheiro adequado. A Habitat Brasil também foi responsável por capacitar as famílias para a utilização dos banheiros, monitorar a constância do uso e realizar entrevistas de acompanhamento com os beneficiários para avaliar a aceitação da tecnologia.

Após um ano de utilização dos banheiros, 94% das famílias relataram que o projeto teve um impacto positivo em suas vidas. Dentre os fatores positivos, os mais citados foram: a facilidade do uso e manutenção, o fato de não haver mau cheiro e a ausência de moscas e insetos. Além disso, dados da avaliação apontam que houve uma redução considerável na ocorrência de casos de diarreia.

A Habitat para a Humanidade Brasil é uma organização da sociedade civil que, desde 1992, atua para combater as desigualdades e garantir que pessoas em condições de pobreza tenham um lugar digno para viver. Presente em mais de 70 países, a organização promove incidência em políticas públicas pelo direito à cidade e soluções de acesso à moradia, água e saneamento, em articulação com diversos setores e comunidades.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021