Instituições públicas de ensino superior dos 13 estados onde o Mestrado Profissional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua) ainda não é oferecido têm até 5 de março para enviarem suas propostas de adesão a essa iniciativa de acordo com o Edital ProfÁgua nº 01/2024. Podem participar instituições dos seguintes estados: Acre, Alagoas, Amapá, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

A chamada a propostas de adesão à rede do ProfÁgua é voltada para as instituições públicas de ensino superior credenciadas pelo MEC - Ministério da Educação, ou órgão estadual equivalente, para oferta de cursos superiores e que apresentem, na data da adesão à chamada, resultado do Índice Geral de Cursos (IGC-MEC) maior ou igual a 3. O Edital nº 01/2024 também estabelece os requisitos para participação das instituições de ensino superior nessa chamada, como as referentes ao corpo docente e à infraestrutura oferecida por cada instituição, e as documentações que as propostas devem conter.

Caberá ao Conselho Superior do ProfÁgua, em conjunto com o Conselho Gestor, analisar técnica e cientificamente as propostas de adesão. Na etapa 1 da análise será considerado o atendimento ao Edital nº 01/2024. Já na etapa 2 haverá a avaliação técnica das propostas, as quais terão que ter uma nota global superior a 5 ou uma nota superior a 2 em cada um dos quesitos do Anexo 5 do edital.  

A Pró-reitoria de Pós-Graduação ou instância equivalente da instituição de ensino superior proponente na adesão à chamada deverá encaminhar a proposta ao Presidente do Conselho Gestor do ProfÁgua até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 5 de março, exclusivamente em formato PDF, para o e-mail profagua@unesp.br.

A lista final das propostas aprovadas e selecionadas será divulgada a partir de 11 de março na página oficial do ProfÁgua (www.feis.unesp.br/posgraduacao/profagua/). Os recursos poderão ser enviados em formulário disponível no site do Mestrado para o e-mail profagua@unesp.br até 14 de março. Depois dessa etapa, o resultado será divulgado até o dia 18 de março também na página do ProfÁgua.

O Mestrado Profissional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos tem 24 meses de duração e é realizado em formato presencial, com utilização de tecnologias de educação a distância (EaD). O ProfÁgua busca proporcionar uma formação teórica e prática aos profissionais e pesquisadores da área de recursos hídricos. O intuito do curso é qualificar os(as) alunos(as) para lidar com os desafios mais complexos da gestão e da regulação das águas no Brasil. Nesse sentido, as dissertações do mestrado sempre têm um caráter de conhecimento aplicado, o que efetivamente contribui para o aprimoramento da gestão de recursos hídricos.

Criado e fomentado pela ANA em 2015, o ProfÁgua já recebeu cerca de R$ 7,3 milhões em investimento para o seu funcionamento, através do repasse de recursos para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, que avaliou o mestrado com a nota 4 – a maior para novos cursos. Já existem mais de 500 profissionais com mestrado pelo ProfÁgua e há outros 500 mestrandos com seus projetos de pesquisa em andamento.



Mais Notícias HYDRO



Higra gera energia em tubulação de água

Economia anual para CAJ - Companhia Águas de Joinville será de R$ 300 mil.

27/02/2024


Com desestatização, Sabesp vai investir mais de R$ 157 bilhões na Grande São Paulo até 2060

Plano prevê atendimento a áreas rurais e bairros mais pobres das 37 cidades atendidas na região.

26/02/2024


A expertise da Cetrel no Zoneamento Hídrico e seu importante papel na gestão integrada de recursos

A empresa, com atuação desde 1978, é reconhecida nacionalmente por suas práticas inovadoras em água, efluentes e reúso, abrangendo setores que vão desde a indústria química e petroquímica até a farmacêutica e de cosméticos.

26/02/2024