O Programa “Suíno Pata Verde IZ”, desenvolvido pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), agrega tecnologia inédita à suinocultura paulista, com o sistema denominado Flotub JLTec - IZ. Tal sistema reduz o impacto da atividade no meio ambiente, transformando o passivo ambiental em ativo financeiro aos produtores. O IZ tem pesquisas avançadas e de precisão direcionadas à eficiência alimentar dos suínos, para diminuir o custo de produção de forma direta e indireta, além de acessível aos pequenos, médios e grandes produtores.

Os trabalhos científicos estão direcionados para Produção de Proteína Animal Integrada, que visa à produção de carne, água de reúso, energia e biofertilizantes. A tecnologia de tratamento de efluentes cria alternativas de geração de renda, como o biogás que pode ser utilizado como fonte de energia em uma propriedade, o biocombustível para veículos e processamento de produtos para defumados, seguindo as normas de produção. “Além disso, é de fácil aplicação e baixo custo, comparado a outras tecnologias similares, já que utiliza 100% do material e equipamentos oriundos de empresas nacionais”, destaca a pesquisadora Simone Raymundo de Oliveira, coordenadora do projeto.

As pesquisas são desenvolvidas na Estação de Tratamento e Valorização dos Coprodutos dos Efluentes da Suinocultura (ETVES), na unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Tanquinho do IZ, em Piracicaba, SP. O sistema de tratamento de efluentes de suínos já aponta resultados positivos e agrega valor e renda aos produtores rurais. O Flotub-JLTec-IZ permite o tratamento simultâneo de diversas atividades pecuárias e humanas, sem a necessidade de separação desses efluentes.

O projeto, financiado pelo Fehidro - Fundo Estadual de Recursos Hídricos e patrocinado pelos Comitês PCJ, em parceria com a empresa JL Tecnologia Ambiental (JLTec), apresenta como diferenciais o menor custo de implantação, a utilização de equipamentos nacionais desenvolvidos em indústrias paulistas e, principalmente, a geração de coprodutos.

O sistema tem como característica a remoção, tanto da matéria orgânica quanto de minerais. Em uma das etapas do tratamento ocorre a coagulação e floculação de minerais como carbono, nitrogênio, fósforo, potássio, cobre, zinco, manganês, cálcio, ferro e cobalto, que são retirados da água formando um potente biofertilizante (lodo) para uso na produção agrícola.

Em função deste sistema, a pesquisadora enfatiza que o IZ vem desenvolvendo, paralelamente, pesquisas relacionadas ao aumento da metabolização da dieta de suínos, reduzindo o impacto ambiental dos sistemas de produção e a avaliação do uso de água na produção.

Em 2013, a APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, da Secretaria, estabeleceu parceria com a JLTEC para o desenvolvimento de pesquisas conjuntas para aprimoramento, análise e disponibilização da tecnologia aos suinocultores do Estado de São Paulo. Inicialmente foi patrocinada pelos Comitês PCJ por meio do edital Fehidro e instalada na unidade do IZ de Tanquinho, na estação de tratamento de efluentes de suínos com capacidade para 3000 L/h.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021