A Flottweg do Brasil, subsidiária da Flottweg SE, fabricante alemã especializada no desenvolvimento e fabricação de centrífugas industriais, está lançando a série Xelletor de decanters para desaguamento de lodo que oferecem maior eficiência e vazão até 15% em relação aos modelos anteriores da empresa.

“O processo oferece um enorme potencial de economia para os operadores de estações de tratamento de água e efluentes, que têm elevados custos de transporte e logística para destinação do lodo até os aterros sanitários”, diz Ricardo Rehder, engenheiro de vendas da Flottweg no Brasil, sediada em Vinhedo, SP. Segundo ele, dependendo da capacidade da planta, 1% a mais de substância seca no lodo de clarificação desidratado pode resultar em uma redução de custos num nível de cinco a seis dígitos por ano.

A nova linha Xelletor é disponível com vazões até 50, 70 e 140 m3/h. Além da maior vazão, o equipamento garante até 2% maior de material desaguado, requer até 20% menos floculantes e gasta até 20% menos energia. “Os equipamentos da Flottweg garantem taxas de 25% de teor de sólidos, bem acima em relação às decanters convencionais do mercado”, diz.

O segredo do sistema é a rosca transportadora sem corpo, um desenvolvimento totalmente novo e patenteado inspirado na construção leve de carros esportivos e motocicletas. “Como os decanters Xelletor não necessitam do corpo da rosca transportadora, não há desgaste na área de alimentação”, diz o engenheiro. O sistema possui ainda maior eficiência de separação graças ao tanque fundo e disco defletor. “Com a proteção contra desgaste em espirais da rosca transportadora, rotor e descarga de sólidos, reduzimos a um mínimo a abrasão e o desgaste para uma longa vida útil”, afirma.

Com forte presença no mercado de desaguamento de lodo para indústrias siderúrgicas, a Flottweg quer aumentar sua participação no segmento de água e esgoto no Brasil. “A publicação do novo marco do saneamento vai trazer novos investimentos. Queremos oferecer nossas tecnologias para essas concessionárias”, finaliza o executivo.



Mais Notícias HYDRO



Prefeitura de Paraibuna investe em ETE e reúso

Complexo de 2000 m³/dia atenderá 100% da população da cidade.

28/07/2020


Aprovada pela Fapesp criação do Brazilian Water Reseach Center

Investimentos serão de R$ 120 milhões, sendo R$ 30 milhões da Fapesp e outros R$ 30 milhões da Sanasa.

28/07/2020


BRK Ambiental inicia operações da usina de energia solar responsável por abastecer o sistema de saneamento no Maranhão

O projeto contará com duas usinas solares, que garantirão a geração de 10 mil MWh/ano.

28/07/2020