O consumo de energia é um dos principais custos de operação de uma ETE – estação de tratamento de efluentes. A tecnologia de difusores de bolhas ultrafinas Aerostrip, desenvolvida pela empresa austríaca Aquaconsult, pode reduzir a demanda energética de 30% a 40%, graças à maior eficiência na transferência de oxigênio durante o processo de aeração.

A solução combina inovações no material, na tecnologia de perfuração e no design, resultando em uma membrana mais eficiente. 400 mil poros por m2 de superfície geram um padrão de bolha ultrafino, comportando-se como válvulas de retenção quando fechadas. Com uma bolha de tamanho médio de 1 mm, o ar é difundido em pequenos volumes, com maior superfície interfacial.

O material é um outro diferencial: o poliuretano garante maior resistência mecânica, podendo chegar a uma vida útil de 20 anos sem que seja efetuada a troca das membranas. “Os discos e tubos difusores tradicionalmente usados no Brasil precisam ser substituídos após cinco a oito anos de operação”, diz Celso Rossini, consultor da Acemax, de São Paulo, empresa brasileira especializada em produtos e serviços para tratamento de água e efluentes, responsável pelo desenvolvimento do mercado no Brasil. Para a comercialização dos sistemas, a Acemax fez um acordo operacional com a Sigma Tratamento de Água, empresa com mais de 20 anos de atuação no fornecimento de ampla linha de equipamentos mecânicos para ETAs e ETEs.

Entre os cases de sucesso está a ETE Verona, na Itália. Com vazão de 1030 L/s e dois tanques de aeração com nível de água de 4 metros, o cliente trocou os difusores EPDM pelo Aerostrip (taxa de 480 kg O2/h). A economia do consumo de energia foi de 40% (6360 kWh/dia) ou 280 mil euros por ano.

No Brasil, a tecnologia foi apresentada pela primeira vez pela Acemax há cerca de dois anos. Um dos clientes é uma indústria química de São Paulo, que substituiu 750 discos da antiga aeração por 192 difusores Aerostrip nos dois reatores biológicos de aeração de 3900 m3/dia, com sistema de lodos ativados após o processo anaeróbio. No mundo, a Aquaconsult tem mais de 2000 plantas em operação há mais de 20 anos.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021