A Atibaia Saneamento inaugurou na ETE - Estação de Tratamento de Esgoto Estoril um sistema de reciclagem interna de efluente tratado do desaguamento do lodo. Anteriormente esse recurso era devolvido ao Rio Atibaia após o tratamento e a empresa consumia cerca de 30 m³ diários de água potável nos processos de preparação de polímero e lavagem do decanter centrífugo.

Com capacidade de 200 L/s, a ETE Estoril utiliza tecnologia de lodos ativados por batelada sequencial e sistema de aeração por ar difuso. A estação está em fase de ampliação e modernização, que aumentará sua vazão para 300 L/s.

De acordo com Indiara Jogas, gerente operacional da Atibaia Saneamento, após passar por um adensador hidráulico, o lodo é submetido a um decanter com capacidade máxima de 12 m³/h. A separação sólido-líquido acontece no interior de um tambor rotante com formato cilindro/troncocônico, em cuja superfície interna se deposita a fase sólida, mais pesada, que é descarregada de maneira contínua pela rosca interna, enquanto a parte líquida retorna para a ETE. No produto que alimenta a máquina é adicionado um polieletrólito (polímero catiônico) com características específicas para melhorar a separação sólido/líquido.

Reutiliza-se o volume de 720 m³ para a preparação de polímero e 180 m³ para a lavagem do decanter centrífugo mensalmente. A água potável é fornecida pelo SAAE - Saneamento Ambiental Atibaia, empresa responsável pelo abastecimento de água no município, com quem a concessionária possui uma PPP - Parceria Público-Privada. O total investido no projeto foi de aproximadamente R$ 22 mil. O valor foi recuperado logo no primeiro mês após a execução do projeto, devido à economia de 78% no consumo de água potável.

O lodo desaguado com 20% de sólidos da ETE Estoril é destinado a uma empresa especializada em soluções ambientais, que faz a reciclagem e o reaproveitamento dos resíduos, transformando-os em adubos e fertilizantes ricos em nutrientes através do processo de compostagem.

A Atibaia Saneamento conta com mais quatro estações (Cerejeiras, Palmeiras e Jerônimo de Camargo I e II). Está em construção a ETE Caetetuba, que terá capacidade de tratar 70 L/s. Responsável pelo sistema de esgotamento sanitário da cidade, atendendo 143 mil pessoas, a Atibia Saneamento faz parte da Iguá Saneamento desde 2017, controlada pela IG4 Capital, presente em 37 municípios brasileiros.



Mais Notícias HYDRO



Catalisador bio-orgânico facilita tratamento de água em torres e equipamentos

Solução patenteada nos EUA agora está disponível no Brasil.

22/09/2020


Ihara destinará até R$ 500 mil para programa de gestão de efluentes

Empresa lança edital para selecionar parceiros.

22/09/2020


Rio Javaés recebe estação para captação de monitoramento remoto de água

Iniciativa é uma parceria entre a ANA e a UFT.

22/09/2020