A Sabesp resolveu automatizar seus processos operacionais e gerenciais, relacionados à pesagem, de seis plantas atendidas pela Toledo do Brasil. São elas: Estações de Tratamento de Esgoto de Suzano, Barueri, São Miguel Paulista, Parque Novo Mundo, ABC (todas em São Paulo) e a Unidade Guarapiranga (Santo Amaro) ou Superintendência de Manutenção Estratégica, São Paulo.

A companhia, responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgoto em 375 municípios de São Paulo, vinha enfrentando a questão relacionada à precisão e conferência dos materiais químicos comprados, fatores determinantes para garantir o recebimento correto dos produtos discriminados em nota fiscal, como também para validar a quantidade destinada para a estação de tratamento. Outro problema estava relacionado às etapas manuais do processo de pesagem, no qual o operador repassava os dados encaminhados à área administrativa para a emissão do manifesto de transporte. Essa etapa estava sujeita a erros de cadastro de veículos e cargas, que podem impactar diretamente no processo de expedição.

Por meio de licitação, a Sabesp adquiriu o sistema de automatização do processo de pesagem da Toledo do Brasil, empresa especializada em soluções de pesagem e gerenciamento de informações, resultando na operação das balanças totalmente automáticas, sem necessidade de interferência humana e minimizando o tempo de processo, risco de erros e fraudes.

Além da instalação das balanças (para caminhão 950i), o sistema de automação incorpora o software de gerenciamento de pesagens Guardian, possibilitando que o processo de entrada e saída dos veículos no terminal seja feito de forma automática, com o uso de cartões de identificação RFID (tags) individuais para os motoristas. O tag está vinculado a todas as informações do caminhão, como motorista, transportadora, produto, origem, destino, peso e está integrado ao Guardian, que emite os sinais de comando para que cancela, semáforo e display sejam acionados, liberando ou não a entrada do veículo na balança.

“O sistema facilitou o gerenciamento dos dados, tornando a busca das informações mais rápida e dinâmica”, afirma Edmilson Barbosa Prado, técnico em Gestão Unidade de Tratamento Regional Oeste da Sabesp. “Além disso, libera o operador para trabalhar em outros processos, não somente no de pesagem”, complementa Jefferson Alexandre de Aguiar, gerente da Unidade de Tratamento Regional Oeste da Sabesp.



Mais Notícias HYDRO



Alagoas e BNDES lançam edital para nova concessão de saneamento

Projeto envolve 61 municípios, divididos em dois blocos.

20/09/2021


Fluoretação da água passa a ser 100% automatizada em Cuiabá

Projeto envolve 11 ETAs e permite melhor controle dos níveis de flúor.

21/09/2021