A Sabesp resolveu automatizar seus processos operacionais e gerenciais, relacionados à pesagem, de seis plantas atendidas pela Toledo do Brasil. São elas: Estações de Tratamento de Esgoto de Suzano, Barueri, São Miguel Paulista, Parque Novo Mundo, ABC (todas em São Paulo) e a Unidade Guarapiranga (Santo Amaro) ou Superintendência de Manutenção Estratégica, São Paulo.

A companhia, responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgoto em 375 municípios de São Paulo, vinha enfrentando a questão relacionada à precisão e conferência dos materiais químicos comprados, fatores determinantes para garantir o recebimento correto dos produtos discriminados em nota fiscal, como também para validar a quantidade destinada para a estação de tratamento. Outro problema estava relacionado às etapas manuais do processo de pesagem, no qual o operador repassava os dados encaminhados à área administrativa para a emissão do manifesto de transporte. Essa etapa estava sujeita a erros de cadastro de veículos e cargas, que podem impactar diretamente no processo de expedição.

Por meio de licitação, a Sabesp adquiriu o sistema de automatização do processo de pesagem da Toledo do Brasil, empresa especializada em soluções de pesagem e gerenciamento de informações, resultando na operação das balanças totalmente automáticas, sem necessidade de interferência humana e minimizando o tempo de processo, risco de erros e fraudes.

Além da instalação das balanças (para caminhão 950i), o sistema de automação incorpora o software de gerenciamento de pesagens Guardian, possibilitando que o processo de entrada e saída dos veículos no terminal seja feito de forma automática, com o uso de cartões de identificação RFID (tags) individuais para os motoristas. O tag está vinculado a todas as informações do caminhão, como motorista, transportadora, produto, origem, destino, peso e está integrado ao Guardian, que emite os sinais de comando para que cancela, semáforo e display sejam acionados, liberando ou não a entrada do veículo na balança.

“O sistema facilitou o gerenciamento dos dados, tornando a busca das informações mais rápida e dinâmica”, afirma Edmilson Barbosa Prado, técnico em Gestão Unidade de Tratamento Regional Oeste da Sabesp. “Além disso, libera o operador para trabalhar em outros processos, não somente no de pesagem”, complementa Jefferson Alexandre de Aguiar, gerente da Unidade de Tratamento Regional Oeste da Sabesp.



Mais Notícias HYDRO



Governo do Ceará autoriza construção da maior usina de dessalinização do país

PPP terá capacidade de produção de água será de 1 m³/s.

26/07/2021


Instituto Trata Brasil lança o “esgotômetro”

Iniciativa inspirada no impostômetro mostra a precariedade do saneamento no país.

26/07/2021


Solução para gestão de perdas de água é pré-aprovada para financiamento do BID

SmartAcqua é baseada em inteligência artificial e machine learning.

26/07/2021