Dois anos depois de instalada na Baía Norte, em Florianópolis, a URA - Unidade de Recuperação Ambiental contabiliza mais de 7 bilhões de litros de esgoto tratado que deixaram de contaminar o mar. Devido à etapa inicial de gradeamento, a URA também reteve 667 toneladas de resíduos sólidos, o equivalente a 95 caminhões de lixo que deixaram de ser despejados.

“Celebramos e lamentamos, ao mesmo tempo, os excelentes resultados da URA, pois eles demonstram que o sistema de esgoto da região ainda não é usado de forma adequada”, diz o Superintendente Regional Metropolitano da Casan, Joel Horstmann. “O Programa Se Liga na Rede infelizmente ainda constata alto grau de irregularidade nos imóveis, especialmente nos prédios”, complementa.

Financiado pela companhia, o Se Liga na Rede é uma parceria com a Prefeitura Municipal para regularizar as instalações hidrossanitárias da cidade. “Os dados reforçam o processo de despoluição de uma área contaminada há mais de 50 anos”, diz o Diretor de Operação e Expansão, Fábio Krieger. “A Unidade de Recuperação, monitorada e ajustada permanentemente, não visa somente contribuir com as condições da água da baía, mas objetiva promover a melhoria da qualidade ambiental e da vida de quem mora e frequenta a região. A redução da carga de esgoto e do lixo sólido que eram lançados no mar e a sensível redução do mau cheiro têm contribuído para um maior uso da Beira-Mar”, complementa o engenheiro.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021