A Condor, fabricante nacional dos segmentos de limpeza, higiene bucal, beleza e pintura, apostou em diversas ações sustentáveis no processo produtivo em 2020 e conseguiu reduzir os custos na cadeia de insumos, que afeta todas as indústrias usuárias de resinas plásticas, aço e papelão. A previsão para 2021 é que a otimização dos processos seja aperfeiçoada e continue em andamento. “Nosso compromisso é reforçar ações de cunho socioambiental e fazer investimentos em processos cada vez mais sustentáveis”, ressalta Alexandre Wiggers, presidente da Condor.

A Condor possui um sistema de captação da água de chuva que escorre pelas telhas dos prédios da fábrica, localizada em São Bento do Sul, SC. O volume captado e utilizado durante todo o ano de 2020 chegou a 1244 m3. Além disso, a unidade fabril possui uma central de gerenciamento de resíduos, onde mais de 70% dos rejeitos coletados são recicláveis externamente e reaproveitados internamente.

Outro insumo importante no processo é o plástico reciclado, aplicado em boa parte dos produtos da marca. “Adquirimos 210 toneladas por mês de PET processado, oriundo de garrafas usadas”, ressalta Wiggers. Para isso, a Condor conta com a parceria de fornecedores que já trazem o plástico processado para uso industrial.

A organização também conta com o sistema de tratamento de efluentes com retorno tratado para utilização no processo de fabricação, em média de 100 m3/mês.



Mais Notícias HYDRO



Portaria legaliza o uso de poços e águas subterrâneas

Segundo a ABAS, a GM/MS 888 corrige distorções e traz avanços importantes.

15/06/2021


Assembleia Legislativa de São Paulo aprova criação de unidades regionais de saneamento

Projeto impõe metas de universalização de água e esgoto no Estado.

15/06/2021


BNDES fará estudos para ampliar saneamento no Paraíba

Banco assinou contrato de estruturação de projeto com o Governo do Estado.

15/06/2021