A montadora de automóveis norte-americana Ford, com unidade em São Bernardo do Campo (SP), fez uma parceria com a rede de fast food McDonald's para promover o uso de um subproduto da torrefação de café em peças plásticas automotivas.

Por meio de pesquisas, as companhias descobriram que a palha de café – casca seca do grão que sobra no processo de torrefação –, incorporada em material polimérico, proporciona o aumento das propriedades de reforço em certos tipos de peças, criando um material durável. Segundo elas, o projeto pode dar novo destino a boa parte das milhares de toneladas de palha de café que são geradas por ano, normalmente usadas como adubo ou carvão.

 

Quando aquecida a altas temperaturas sob baixo oxigênio e misturada com material plástico e aditivos, a palha de café (que provém do Brasil e outros países da América Latina) dá origem a um granulado que pode ser moldado em vários formatos. Segundo a Ford, os componentes feitos com esse composto são cerca de 20% mais leves e consomem até 25% menos energia no processo de moldagem.

 

O composto apresenta maior resistência ao calor, se comparado ao material usado atualmente, o que favorece a aplicação em peças como carcaças de faróis e outros componentes no compartimento do motor. Veja abaixo o vídeo explicativo do projeto.

 

 

Para Debbie Mielewski – líder técnica do time de sustentabilidade e pesquisa de novos materiais da Ford – e Ian Olson – diretor de sustentabilidade global do McDonald's –, o compromisso de ambas as companhias com a inovação e com ações de sustentabilidade foram fatores que impulsionaram o projeto que envolve ainda a participação da Varroc Lighting Systems, fornecedora de faróis, e a Competitive Green Technologies, processadora da palha de café.

 

Além desse projeto, uma das prioridades da Ford tem sido o avanço na economia de circuito fechado, em que diferentes indústrias trabalham juntas e trocam materiais que, de outra forma, seriam descartados. Desde 2007 a montadora já emprega espuma à base de soja em bancos e forros, PET reciclado de garrafas na confecção de tapetes e caixas de roda, cascas de arroz, tomate e celulose em componentes internos, princípios de captura de CO2 para produção de espumas e bambu em compostos plásticos para peças internas e no compartimento do motor.

 

#plastico #plasticocomcafe #fordandmcdonalds #composto #cafe

(Fotos: Ford Motor Company)



Mais Notícias PI



Monitoramento remoto agora disponível para dispositivos de IoT

Ferramenta popular entre profissionais de tecnologia da informação agora está disponível para dispositivos IoT na indústria.

27/03/2020


Para a indústria de plásticos, parar não é uma opção

Os efeitos da pandemia de Covid-19 estão mudando a rotina das empresas do setor de plásticos, que estão adaptando suas atividades para continuar atendendo à demanda de seus clientes.

26/03/2020


Webinar sobre gestão de indústrias de plástico durante a crise da Covid-19

Entidade promoverá um webinar com orientações para as indústrias do setor de plásticos se organizarem para enfrentar a crise econômica derivada da pandemia do coronavirus

25/03/2020